Notícias

Vídeo: Amanda do hot denuncia marido por agressão física

A famosa vendedora Amanda do Hot, paraense e moradora do bairro do Jurunas, é conhecida por fazer sucesso dentro e fora da Internet com o seu jeito único e cativante durante as vendas de sanduíches do tipo “hot dog”, que realiza em uma barraca na Rua dos Caripunas, em Belém.A influencer, que chegou a ser elogiada por Pabllo Vittar, viralizou na internet por volta do final de 2022, ao ter sido filmada pela amiga e também influencer, Leona Vingativa. Apesar da alegria e descontração, Amanda faz questão de ressaltar que é sempre verdadeira com o público, e que busca mostrar a realidade do dia-a-dia para os fãs que a acompanham.Neste sábado (28), a vendedora veio a público expor que sofreu agressões físicas e psicológicas do marido, conhecido como “Alanzinho”.De acordo com ela, a violência teria ocorrido na residência do casal, após voltarem de uma festa. “Ontem a gente foi lá para o [festa do] DJ Elison. [Na volta] Ele surtou, quebrou a porta… [Ele] está para a rua. Me acertou com aqueles copos, abriu uma brecha na minha cabeça. Partiu para a agressão, eu não aceito mais”, contou a vendedora, que aparece nas imagens usando um curativo na região atingida.Segundo a influenciadora, ela foi vítima de episódios repetidos de xingamentos durante o relacionamento de 10 anos com o marido. Amanda revelou que o parceiro constantemente menosprezava suas conquistas na Internet, onde ela alcançou um sucesso notável – hoje Amanda tem mais de 120 mil seguidores na rede Instagram, por exemplo.“Ele não é desse tipo de pessoa boazinha comigo, não, só eu sei o que passo dentro de casa. (…) Ele gritou na minha cara que ia destruir o meu sonho, destruir minha carreira, só palavras feias”, contou a influencer.Ela também afirmou que, além dos insultos, o marido não a ajuda nos negócios.“Ele não me ajuda na barraca, nas vendas… Eu tenho que brigar para ele descer as coisas, ele quer acordar meio-dia. E tudo que aconteceu na barraca foi através da minha fé e do meu esforço. Moro há dez anos com ele, uma pessoa que não quer nada. Hoje era para ele estar aqui, mas não, está pela rua, querendo beber. E eu aqui vou fazer a entrega dos lanches”, disse.Veja o vídeo dos relatos: 

|

Texto Auxiliar: Alinhamento Texto Auxiliar: Link Externo: Alinhar à esquerda: Alinhar à direita: Alinhar ao centro: Fullscreen: Fullscreen Exit: Conteúdo Sensível:

Fonte: Diário do Pará 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade