Notícias

Uma “tentativa de golpe”, diz relatora sobre o 8 de Janeiro

A relatora do CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) do 8 de janeiro, senadora Eliziane Gama (PSD-MA), afirmou que os atos antidemocrático foram “uma tentativa de golpe”. A fala foi logo após ela ser escolhida para a relatoria do colegiado. 
“Houve uma tentativa de golpe, mas não conseguiram o golpe”, disse. “E um fato é claro: todos nós aqui somos contra aquilo que aconteceu, independentemente daquilo que é base ou oposição”, disse.
Após o discurso, o deputado André Fernandes (PL-CE), autor do pedido de criação da CPI, criticou a fala da senadora. LEIA TAMBÉM:+ Arthur Maia é eleito presidente da CPMI do 8 de Janeiro+ STF adia julgamento sobre descriminalização das drogas+ Governo Lula anuncia hoje medidas para carros populares
“Quando a relatora aqui diz que ‘houve uma tentativa de golpe’ até parece que já se concluiu a CPMI, já tem relatório e nem precisa mais da presença. Porque a gente precisa investigar, ela parece que já investigou. Mas, para tranquilizar o coração do povo brasileiro: é um voto, o relator é um voto”, disse.
A parlamentar ainda disse que os atos foram uma das mais terríveis páginas da história brasileira. “Nem nos momentos mais terríveis do Brasil, como na ditadura, nós acompanhamos e vimos o que nós presenciamos aqui no 8 de janeiro”, disse a senadora. Na ocasião, a sede dos Três Poderes foi atacada por centena de vândalos. 
Ainda no início da sessão de instalação da CPI, Eliziane foi criticada por congressistas da oposição. Eles criticaram o fato da senadora ser aliada do ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino (PSB-MA).

Fonte: Diário do Pará 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade