Notícias

Suspeito dopou Jeff antes de mata-lo com fio de telefone

O ator Jefferson Machado Costa, que foi assassinado através de um enforcamento com um fio de telefone, também foi dopado pelo autor do crime. Bruno de Souza Rodrigues é o principal suspeito do homicídio e já foi indiciado pela Polícia do Rio de Janeiro. Ele está foragido.
A informação do uso de substâncias para dopar a vítima foi passada pelo garoto de programa Jeander Vinicius da Silva Braga, preso nesta sexta-feira (2), durante oitiva na Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), na Cidade da Polícia, Zona Norte do Rio.
Na delegacia, Jeander confessou que participou do crime junto com Bruno e negou a presença de um terceiro envolvido. Em depoimento, o garoto de programa garantiu que não houve a gravação de nenhum conteúdo sexual com a vítima, contrariando a versão de Bruno, que tinha alegado este crime para negar participação no homicídio de Jeff.
“Em sede policial, Jeander decidiu confessar e narrar a dinâmica do crime ocorrido no dia 23 de janeiro de 2023, no interior da residência do Jefferson. É importante ressaltar que aquilo que a investigação já tinha provado tecnicamente, de que Marcelo não existe, o Jeander confirmou. Os três personagens presentes na cena do crime eram a vítima, o Bruno e o Jeander. Segundo ele, o Bruno dopou o Jeff colocando uma substância entorpecente no suco e os três se dirigiram ao quarto do Jefferson. Não chegou sequer haver a filmagem do ato sexual. Tão logo o Jefferson adentrou em seu quarto ele foi, em razão de estar dopado, estrangulado com um fio de telefone pelo Bruno. A investigação segue em andamento. Existem outros fatosa serem esclarecidos”, disse a delegada do caso.
Sobre o crime:
No dia 22 de maio o corpo de Jeff Machado da Costa foi encontrado dentro de um baú, em Campo Grande (RJ). O baú pertencia ao ator e estava enterrado e concretado num imóvel da região onde a vítima morava.
O corpo tinha um fio em torno do pescoço e os braços amarrados acima da cabeça.

Fonte: Diário do Pará 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade