Notícias

Psicólogo mata a namorada, faz live e é morto pela  PM

Um homem de 43 anos fez uma transmissão ao vivo nas redes sociais logo após matar a namorada de 19 anos e foi morto em confronto com policiais militares, em Araçatuba (SP), na madrugada desta sexta-feira (19).Givanildo Freitas dos Santos, dono de uma clinica terapêutica, se trancou em seu apartamento, no bairro Vila Alba, após matar a companheira com facadas no pescoço. De acordo com informações de testemunhas, antes de cometer o crime, o homem estaria agredindo e mantendo a namorada dentro do imóvel, informou a SSP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo).Antes da chegada da Polícia Militar ao local, o suspeito fazia uma transmissão ao vivo em uma rede social. Ele mostrava toda a sua ação e pedia perdão.No vídeo, é possível observar que Givanildo Freitas está trancado em um dos cômodos da casa e coloca um colchão e alguns móveis para impedir a entrada dos agentes.As imagens mostram que os PMs tentam arrombar a porta do local. Há diversas manchas de sangue no colchão usado pelo psicólogo como barreira.
A SSP informou que os agentes tentaram negociar com o homem várias vezes para que se rendesse, mas ele tentou tomar a arma de um dos policiais e foi baleado. O caso foi registrado como feminicídio, morte decorrente de intervenção policial e legítima defesa no 3° DP de Araçatuba.
A jovem foi encontrada em um dos cômodos do apartamento, já sem vida, e com ferimentos de golpes de faca. A SSP informou que foram solicitados exames junto ao Instituto Médico Legal e ao Instituto de Criminalística. A arma do policial, a faca usada pelo suspeito e um microtubo de cocaína foram apreendidos.

Fonte: Diário do Pará 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade