Notícias

Presidente do STF critica falta de mulheres na Corte: ‘número é ínfimo’; Lula indicou Zanin

No dia em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) indicou o advogado Cristiano Zanin, de 47 anos, para a vaga de ministro aberta com a aposentadoria de Ricardo Lewandowski no Supremo Tribunal Federal (STF), a presidente da Corte, ministra Rosa Weber, criticou a falta de mulher da alta cúpula da magistratura. “Temos muitas mulheres na base da magistratura, na Justiça em 1º grau, mas o número decresce no intermediário. Na cúpula, nos tribunais superiores, o número é ínfimo”, disse, acrescentando que há apenas duas mulheres na composição atual do STF: a própria Weber e a ministra Cármen Lúcia, entre os 10 membros do Supremo. 

As declarações foram dadas nesta quinta-feira (1º), durante uma reunião com o presidente da Finlândia, Sauli Niinistö. Segundo ele, hoje, dos 18 integrantes da Corte finlandesa, seis são mulheres. Niinistö afirma que a partir da década de 80, o número de mulheres no Judiciário em seu país começou a aumentar.

VEJA MAIS

[[(standard.Article) No Pará, professores de Direito aprovam indicação de Cristiano Zanin ao STF]]

[[(standard.Article) Zanin, nome indicado por Lula ao STF, pode ficar na corte até 2050; veja tempo de outros ministros]]

[[(standard.Article) Presidente Lula confirma indicação de Zanin para ministro do STF: ‘conheço suas qualidades’; vídeo]]

Havia  pressão para que Lula indicasse uma mulher para o cargo de ministro do STF. Rosa Weber deve se aposentar até 2 de outubro, quando completa 75 anos e também caberá ao presidente da República indicar um nome para a vaga.  

Já Zanin, que teve a indicação confirmada, deverá passar por sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e ter o nome apreciado no plenário da casa.

Fonte: OLiberal.com 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade