Notícias

Prêmio Amazônia de Música – Edição Pará contempla 14 categorias e homenageia Fafá de Belém

A cerimônia do Prêmio Amazônia de Música – Edição Pará acontece hoje, 6, às 20h no Theatro da Paz e premiará artistas da música dos mais variados gêneros musicais, em 14 categorias. Com o objetivo de celebrar os talentos da música brasileira feita no Pará, a edição traz também a cantora Fafá de Belém como homenageada e a “Aparelhagem” como categoria inédita em uma premiação musical.

O prêmio é idealizado pelo cantor, compositor e produtor Arthur Espíndola e ao seu lado apresentando os vencedores da noite estará Gigi Furtado. A cantora Aíla e a artista visual Roberta Carvalho assinam a concepção e direção artística desta edição de estreia. “Tô muito feliz de poder assinar a direção artística do Prêmio, nesta edição de estreia. Abri mão de concorrer enquanto artista para fortalecer a estreia de algo tão importante para nossa região, como isso, um prêmio que pela primeira vez evoca vozes nossas, em primeira pessoa”, disse Aíla.

“Faremos uma noite memorável, de celebração da música brasileira que vem das bordas, das Amazônias. Essa edição de estreia ecoa a diversidade e a riqueza da música produzida no Pará. Do carimbó ao tecnobrega. Da guitarrada à música clássica”, completou a cantora.

Roberta também assina a direção visual do vídeo-cenário. A proposta é apresentar ao público números musicais inéditos, releituras de hits da carreira da cantora Fafá de Belém. Combinar elementos visuais, sonoros e performáticos, com a música brasileira produzida nas Amazônias, especialmente no Pará. Além de prometer um roteiro com surpresas. Entre as categorias da noite estão a Melhor Produção Musical, Melhor Clipe, Projeto Cultura Popular, Projeto audiovisual, Revelação/voto popular, pop/rock/reggae/rap. Mpb, Samba/ pagode, Instrumental, Erudito, Raízes latino-amazônicas, Aparelhagem e Brega.

Aíla destaca o protagonismo do prêmio em valorizar a música paraense e que o objetivo é ampliar o projeto nas próximas edições. “É a primeira vez que um prêmio valoriza tão diversamente a música da Amazônia, nos coloca enquanto música brasileira também, né? Porque a maioria dos prêmios de música nacionais a gente está inserido com música regional no máximo. Quando está inserido. Então é histórico por si só… Essa primeira edição é uma edição Pará, então fala da música do Pará. A intenção do Arthur Espíndola e, que é o idealizador do projeto, e que nos convidou eu e Roberta para fazer a direção artística, é ampliar isso”, seguiu.

Também é inédito uma categoria que reconhece a produção musical das aparelhagens, diz a cantora. Estão concorrendo na categoria “Melhor aparelhagem”: Carabao, Crocodilo e Super pop”. Na categoria “Melhor DJ” concorrem: Edilson e Edielson (Príncipe Negro), Gilmar (Rubi), Meury (independente). “Ter uma categoria do Prêmio com foco nas aparelhagens é histórico, tem tudo a ver com a música das nossas Amazônias, é a música mais genuína da periferia do Norte. O Brasil precisa conhecer cada vez mais a cultura que vem do nosso Norte”, finalizou.

 

O prêmio

O prêmio é realizado pela Oriente Multiproduções, com patrocínio da Equatorial Pará, via Lei Semear do Governo do Estado. A cerimônia é a materialização do prêmio idealizado em 2017 e que se tornou projeto em 2023. Ao todo foram 300 inscrições de obras produzidas em diversos municípios paraenses, resultando em 31 artistas premiados, que receberão o Prêmio Amazônia de Música, cujo troféu remete aos rios da Amazônia.

O conceito do troféu e desenho é assinado por Roberta, com execução do artista Raimundo Calandrino, em parceria com o artista Osvaldo Gaia. “Eles são muito mais do que correntes de água; são veias pulsantes que transportam a identidade, a história e os valores culturais ao longo de suas margens”, declarou Roberta Carvalho.

A curadoria foi feita pelo produtor musical paulista Marcus Preto, contou com os radialistas Edgar Augusto e Edmilson Mota; da artista, publicitária e produtora Jazz Mota, dos produtores Jeft Dias, da Psica Produções, e Rosalina Melo, da Link Produtora e da musicista e professora de música Jade Guilhon.

Os números musicais da noite contam com um quarteto de cordas, além de participações especiais de Aíla, Felipe Cordeiro, Félix Robatto, Pinduca, Naieme, Manoel Cordeiro, Will Love, Rebeca Lindsay, Dona Onete, Keila, Pelé do Manifesto, Valéria Paiva, Mariza Black, Jeff Moraes e Markinho Duran.

 

Serviço

Cerimônia de Premiação do Prêmio Amazônia de Música – Edição Pará.

Data: 6 de Junho

Local: Theatro da Paz

Horário: apartir das 20h, com transmissão da Tv Cultura do Pará

Informações: www.premioamazoniademuisca.com.br e @premioamazoniademusica, no Instagram.

Fonte: OLiberal.com 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade