Notícias

Porto Futuro ganha 50 árvores e Helder Barbalho anuncia educação ambiental nas escolas

Cinquenta árvores foram plantadas no parque urbano Porto Futuro, em Belém, neste domingo, 4. O ato faz parte da programação do “Junho Verde”, alusiva ao Dia Mundial do Meio Ambiente comemorado nesta segunda-feira, 5. Durante o evento, o governador Helder Barbalho anunciou que a educação ambiental será incluída na grade curricular da rede estadual de ensino. “Precisamos pensar as gerações futuras formando a cultura das pessoas que respeitem o meio ambiente, o que é possível dentro da sala de aula na formação de cerca de 575 mil alunos”, ressaltou.

Mencionando a importância de Belém ter sido anunciada pela Organização das Nações Unidas (ONU) como sede para a COP 30, a conferência mundial sobre mudanças climáticas, em 2025, o governador afirmou que é necessário preparar projetos estratégicos e fundamentais voltados ao tema, tais como o fortalecimento de combate às ilegalidades ambientais, a preservação da floresta e a construção de uma economia verde, que promova a transição das vocações econômicas para transformar o Pará em um estado de baixas emissões de carbono.

Com a inclusão da educação ambiental na grade da rede estadual de ensino, ele espera criar um “movimento” que conte com a adesão dos municípios, para que adotem a mesma iniciativa em suas redes de ensino, bem como as escolas privadas. “Precisamos construir um movimento em favor do meio ambiente e da conciliação da população que mora no Pará e na Amazônia com a sua floresta”, destacou.

Crianças se divertem com atividades lúdicas. (Carmem Helena/ O Liberal)

Plantio

O governador fez o plantio de um dos exemplares vegetais diante o público presente. Os vegetais promoverão maior conforto térmico aos frequentadores do espaço. A programação foi completada com a apresentação do Arraial do Pavulagem acompanhado dos brincantes do Batalhão de Estrelas e do Boi Pavulagem, que animou o início da noite no local. A ação foi realizada pelo governo por meio das Secretarias de Estado de Cultura (Secult) e de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), além do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio).

Além do plantio de mudas de espécies variadas, alguns vegetais maduros de Ipê, Sapucaia e Pau-Ferro foram trazidos do município do Acará para serem transplantados no Porto Futuro, conforme explicou a secretária de Cultura, Úrsula Vidal. “O parque costuma receber até 6 mil pessoas aos domingos. Isso demonstra que a cidade abraça um equipamento como esse, com pessoas que trazem as famílias e os pets para cá. A arborização foi um desafio. Inicialmente, plantamos espécies de rádipo crescimento e, agora, trouxemos vegetais de porte médio para criar um polígono verde que será um pequeno bosque”, descreveu.

Família de Rogério Carvalho vem do Bengui curtir o parque. (Carmem Helena/ O Liberal)

O técnico de telecomunicações Rogério Carvalho, de 33 anos, que mora no bairro do Bengui, contou que vai com a família para o Porto Futuro pelo menos uma vez por mês. “A gente costuma vir aqui sempre, traz os meninos para tomar banho no chafariz e brincar. É um local mais seguro do que uma praia, tem programação gratuita e a gente fica à vontade”, contou. Ele estava acompanhado da esposa, da filha e do sobrinho. “Gosto de vir aqui, brincar de pega-pega e no balanço”, contou a filha Ana Cecília, de 10 anos.

O diretor-geral do Ideflor-Bio, Nilson Pinto, disse que o governo do estado está planejando a criação de bosques e de áreas verdes em outros pontos de Belém e também em outros municípios em parcerias com as prefeituras. “O Estado está incentivando a abertura de novas áreas verdes acaba de abrir um programa de restauração florestal em áreas desmatadas. Não basta tentar conter o desmatamento, é preciso reflorestar as áreas desmatadas”.

Junho Verde

No Pará, a Lei nº 9.856/ 2023 instituiu junho como o mês dedicado a enfatizar a importância dos ecossistemas naturais, dos seres vivos e do combate à poluição e à degradação da natureza, estimulando o conhecimento e a preservação da biodiversidade brasileira.

O secretário de meio ambiente e sustentabilidade, Mauro Ó de Almeida, contou que o início da programação do Junho Verde ocorreu no sábado, 3, com uma corrida e caminhada do Meio Ambiente no Parque do Utinga; além da ação de marketplace de bioeconomia no Porto Futuro com a instalação de uma sala sensorial e de um espaço lúdico de exposição de exemplares de animais empalhados da Amazônia e de espécies vegetais.

Na manhã desta segunda-feira, 5, haverá o lançamento do programa de educação ambiental via a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), com a presença do govenador e do ministro da Educação, Camilo Santana, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, entre outras ações.

Fonte: OLiberal.com 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade