Notícias

Polícia Civil tenta localizar demais envolvidos na tentativa de assalto a farmácia em Belém

Neste domingo (21), a Polícia Civil do Pará (PCPA) informou à redação de O LIBERAL que continua fazendo buscas para encontrar os dois homens envolvidos na tentativa de assalto a uma farmácia da rede Drogasil, na avenida Visconde de Souza Franco, na Doca, em Belém, na noite do último sábado (20). Um terceiro criminoso morreu durante troca de tiros com equipes do 2° Batalhão da Polícia Militar do Pará (PMPA). Antes disso, ele havia feito reféns ocupantes de um carro, dentre eles um oficial da PM.

A Polícia Militar disse ainda que as viaturas fizeram o acompanhamento do carro até que o condutor colidiu com outro veículo. Cercado, o criminoso atirou contra os agentes, que revidaram, e o suspeito foi atingido e morreu. O militar, mantido refém, ferido na ação, foi conduzido a uma unidade hospitalar.

Inicialmente, testemunhas disseram que uma suposta funcionária da farmácia também foi ferida durante a troca de tiros, no entanto, na manhã deste domingo (21), trabalhadores do estabelecimento afirmaram à reportagem que nenhum empregado foi atingido. A informação também não foi confirmada na nota enviada pela Polícia Militar. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil do Pará (PCPA) na Seccional do Comércio. 

Leia abaixo na íntegra a nota enviada pela PM:

“A Polícia Militar informa que, neste sábado (20), equipes do 2° Batalhão foram acionadas para ocorrência em uma farmácia localizada na avenida Visconde de Souza Franco, onde três homens estariam cometendo o crime de roubo. Dois suspeitos fugiram e um ficou no estabelecimento. Durante a abordagem, houve troca de tiros, mas ele conseguiu fugir e fez reféns os ocupantes de um carro, dentre eles um oficial da PM. 

As viaturas fizeram o acompanhamento do carro até que o condutor colidiu com outro veículo.  Cercado, o criminoso atirou contra os agentes, que revidaram, e o suspeito foi atingido e morreu. O militar, mantido refém, ferido na ação, foi conduzido a uma unidade hospitalar.”

Confira abaixo na íntegra a nota enviada pela PC:

“A Polícia Civil informa que o caso é investigado pela Seccional do Comércio. Diligências são realizadas para coletar mais informações e localizar os demais envolvidos no crime. Informações que auxiliem nas investigações podem ser repassadas via Disque-Denúncia, número 181. O sigilo é garantido.”

Fonte: OLiberal.com 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade