Notícias

PF cumpre mandado de busca e apreensão na casa investigado por abuso sexual infantojuvenil em Belém

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira (02), a Operação Ghost, para combater os crimes de armazenamento e produção de materiais relacionados ao abuso sexual infantojuvenil. Durante as investigações, os policiais federais, utilizando-se de técnicas especiais de polícia judiciária, identificaram o suspeito, de nome não revelado, de armazenar e produzir imagens com cenas de exploração sexual infantil.

VEJA MAIS 

[[(standard.Article) PF faz operação contra compartilhamento de pornografia infantil]]

[[(standard.Article) PF resgata cinco trabalhadores em condições análogas à escravidão em Ipixuna do Pará]]

[[(standard.Article) Armie Hammer não enfrentará tribunal por acusações de abuso sexual]]

A equipe foi à casa do investigado, com base em um Mandado de Busca e Apreensão, da Vara Única da Comarca de Santarém Novo – Termo Judiciário de São João de Pirabas, nordeste do Estado. A ação tem objetivo de colher mais elementos probatórios além dos já reunidos no inquérito policial, tais como materiais relacionados a pornografia infantojuvenil armazenados nos dispositivos eletrônicos e identificação de outras condutas e pessoas envolvidas nos crimes.

O investigado responderá pelos crimes de armazenamento e produção de pornografia infantojuvenil, previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente, cujas penas máximas, somadas, podem chegar a doze anos de reclusão e multa.

O nome da operação, Ghost, é uma alusão à denominação empregada pelo alvo em seu endereço eletrônico de e-mail, utilizado nos crimes investigados.

Fonte: OLiberal.com 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade