Notícias

Outeiro: veja como ir, quanto custa, onde ficar e o que fazer

Aproveitar um final de semana descansando longe da correria da capital, apenas curtindo um vento fresco em meio a natureza, é um dos maiores desejos dos paraenses que estão esgotados da rotina do dia a dia mas não podem ir muito longe para desfrutar das opções de lazer da cidade. Pensando nisso, a dica de lazer para curtir o final de semana é a Ilha de Caratateua, conhecida popularmente como Ilha de Outeiro ou apenas Outeiro. A região é sede do Distrito Administrativo de Outeiro (Daout), que é composta por 26 ilhas situadas ao centro-leste, no oeste e ao sul do município de BelémSaiba os detalhes de como ir, quanto custa e o que fazer no lugar. 

VEJA MAIS

[[(standard.Article) Bragança no Pará: veja como ir, quanto custa, onde ficar e o que fazer na cidade]]

[[(standard.Article) Ilha das Onças Barcarena-Pará: veja como ir, quanto custa, onde ficar e o que fazer]]

[[(standard.Article) Algodoal: veja como ir, quanto custa, onde ficar e o que fazer]]

Como ir para Outeiro?

Outeiro fica a 25 km de Belém, em um trajeto que dura cerca de 45 minutos. O percurso pode ser feito de veículo particular; vans, encontradas nos arredores de São Brás e Almirante Barroso ou ônibus urbano.

Quanto custa a passagem para Outeiro?

A passagem para Outeiro custa o mesmo valor da tarifa urbana do transporte público de Belém: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia).

O que fazer em Outeiro?

Aproveitar as praias da ilha

A Praia do Amor é a pedida para quem gosta de calmaria (Foto: Site Tripadvisor)

Um dos principais atrativos turísticos de Outeiro são suas praias. Para quem busca mais calmaria e descanso, a Praia do Amor é a pedida para desfrutar da água gelada do rio. Os veranistas que gostam de agitação, a Praia Grande é a melhor opção para curtir um final de semana repleto de badalação

Ver o pôr do sol 

A lendária árvore da divisa das praias é palco das melhores fotos na hora do pôr do sol. (Foto: Facebook / Outeiro News)

Ver o pôr do sol é uma das obrigações de qualquer turista que passa pela região. Uma dica é aproveitar o fim de tarde entre a Praia do Amor e a Praia Grande, perto da lendária árvore que divide as duas praias.

Ir nos balneários

Bica do Gaúcho

Balneário Bica do Gaúcho é uma opção para os amantes de igarapé. (Foto: Instagram @bicadogaucho21 / prixchemical)

Quer se deliciar nas águas geladas de um igarapé bem gelado em meio a natureza? É isso que a Bica do Gaúcho oferece para os seus clientes. O balneário fica bem próximo da Praia Belo Paraíso e da Praia do Amor, na estrada que dá acesso.

Funcionamento:  Quarta a segunda-feira, a partir das 09h.
 

Paraíso dos Reis

O balneário Paraíso dos Reis promete muita diversão em família. (Foto: Instagram @balneario_paraisodosreis)

Outra alternativa de lazer para quem gosta de curtir igarapé é o Paraíso dos Reis, localizado na Rua Manoel Barata, com entrada por trás da Escola Bosque. O estabelecimento funciona aos sábados, domingo e feriados, de 9h às 16h. Tem restaurante próprio, estacionamento e cobra uma entrada de R$ 15.

Conhecer o Pistão

No pistão acontece os eventos culturais da ilha. (Foto: Fernando Vidal / RedSub)

Uma das opções para aqueles que querem aproveitar a tarde praticando exercício físico, andando de bicicleta, patins, skate ou apenas desfrutando de lanches de rua é o famoso pistão da Água Boa. O local costuma receber atrações culturais e campeonatos, principalmente aos finais de semana e datas comemorativas, já se tornou um dos “points” mais badalados da região. 

Comer nos restaurantes

Brisa’s Bar

Restaurante Brisa’s Bar na Praia do Amor. (Foto: Facebook / Brisa’s Bar)

Localizado de frente para a baía, na Orla da Praia do Amor, o Brisa’s Bar é um dos restaurantes mais conhecidos da região. O estabelecimento oferece grande variedade de peixes e mariscos frescos. 

Pré-Amar 

Restaurante Pré-Amar. (Foto: Instagram @preamar_oficial)

Outra novidade também localizada na Orla da Praia do Amor é o Pré-Amar, ótimo para quem gosta de curtir música ao vivo, degustar de um cardápio variado e desfrutar do ventinho fresco a beira rio. 

(Estagiária Paula Figueiredo, sob supervisão da coordenadora de OLiberal.com, Heloá Canali)

Fonte: OLiberal.com 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade