Notícias

Ocimar Manito abre “baú precioso” em show de aniversário

Imagine um cara maduro que
resolve abrir um precioso baú onde estão guardadas com muito esmero, há mais de
três décadas, as suas maiores preciosidades. Peça por peça, ele as distingue
com os olhos, a ponta dos dedos e o calor do coração, diante de uma plateia que
se emociona com o afeto que se encerra naquele gesto. Esse colecionador é
Ocimar Manito. As joias, cativares, peças raras e emoções desse baú da
felicidade são músicas para os melhores ouvidos.
O cantor e compositor Ocimar,
na estrada há mais de 30 anos, celebra seus 55 anos de vida, neste sábado, a
partir das 21h, no Sabor Picuí, compartilhando suas preciosidades com o púbico.
Como quem rega um jardim encantado, devolve o lume ao ouro e resgata os
quilates de suas pedras preciosas.
“Poemas do Nunca Mais”, nome
do show, do disco e de uma das suas mais singulares canções, é como um rio de
correnteza infinita, catando felicidades e superações no curso da memória. Uma
correnteza que acolhe amizades e parcerias que, ao longo do tempo, praticaram o
melhor da música ao lado de Ocimar. 

|

Texto Auxiliar: Alinhamento Texto Auxiliar: Link Externo: Alinhar à esquerda: Alinhar à direita: Alinhar ao centro: Fullscreen: Fullscreen Exit: Conteúdo Sensível:

  LEIA TAMBÉM:+ João Lopes celebra aniversário com roda de samba em Belém+ Rapper Mat Goat lança clipe com Robgol inspirado no Paysandu+ Banda Expressão de Louvor lança nova música no Spotify
Nascido e crescido nos bons e
velhos festivais da canção dos anos 80, com ponto batido nos melhores bares de
Belém, Ocimar Manito traz de volta ao proscênio um generoso recorte dessas
amizades e momentos.
Parceiro de poetas como Jorge
Andrade, Juraci Siqueira, Rosendo Gomes e Messias Lyra, Manito também tira do
baú um elenco de estrelas de primeira grandeza da música paraense, que marcarão
presença no show deste sábado. Saca só o elenco: Adilson Alcântara, Allan
Carvalho, Lúcio Mouzinho, Messias Lyra, Márcio Montoril, Pedrinho Callado,
Paulinho Mururé, Renato Lu, Sérgio Leite e Salomão Habib.
Nesta seleta companhia, além
da banda com Joel Cantão, Abel do Baixo e Duda Silva, Ocimar Manito festeja sua
maturidade em muitos sentidos, passeando por todos os ritmos: do jazz ao
carimbó, do baião ao blues, do reggae ao rock e ao samba. Um trabalho que se
conecta com o canto popular da Amazônia em “Poema do Nunca Mais”; com o
preciosismo do Clube da Esquina em “Campos de Girassóis”; com o blues
apaixonado em “Mesmo que eu morra de amor”; com a precisão da letra na singela
homenagem a Luiz Melodia.
Parodiando uma das suas
canções, Ocimar Manito, neste show, abre as janelas da saudade e a porteira do
coração para todos aqueles que amam a boa música. Com lealdade ao bom gosto e o
capricho de um colecionador de emoções.  

Fonte: Diário do Pará 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade