Notícias

Liga das Nações Feminina: Brasil sofre 2º revés e é derrotado pelos EUA

Após conquistar seis vitórias consecutivas, a seleção brasileira feminina de vôlei sofreu uma derrota por 3 sets a 0 (22/25, 19/25 e 22/25) diante dos Estados Unidos, encerrando a segunda rodada classificatória no Estádio Nilson Nelson, em Brasília (DF). Essa partida trouxe à tona a reedição da final olímpica nos Jogos de Tóquio, na qual o Brasil perdeu o ouro para as norte-americanas também por 3 sets a 0.

José Roberto Guimarães, técnico da seleção, analisou o jogo e destacou a dificuldade enfrentada pela equipe brasileira devido ao saque adversário, resultando em problemas na recepção e nos contra-ataques. Ele ressaltou a importância desses jogos como parâmetro para aprimorar o desempenho e mencionou a ausência de Priscila Daroit, que foi poupada devido a uma lesão no adutor esquerdo. Com o revés, o Brasil caiu para a quinta posição na tabela de classificação, liderada pela Polônia.

VEJA MAIS

[[(standard.Article) Vôlei: Brasil vence Croácia por 3 a 0 na Liga das Nações feminina]]

[[(standard.Article) Ex-jogadora da seleção de vôlei, Paula Borgo morre vítima de câncer]]

Na partida, a oposta norte-americana Thompson se destacou como a maior pontuadora, com 15 pontos, enquanto a central brasileira Thaisa brilhou com 12 pontos, sendo 10 deles em ataques.

A equipe brasileira seguirá para Bangcoc (Tailândia) na próxima terça-feira (20) para a terceira e última rodada da fase classificatória. O primeiro confronto será contra a Itália, em 28 de junho. O objetivo da seleção brasileira é conquistar o título inédito na Liga das Nações, após três vice-campeonatos. Além disso, os jogos da competição contribuem para o ranking mundial da FIVB e a busca por uma vaga olímpica nos Jogos de Paris 2024. Vale ressaltar que os Estados Unidos já estão garantidos nas quartas de final por sediarem a fase final da competição.

[twitter=1670439561892098049]

Fonte: OLiberal.com 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade