Notícias

Lexa choca mundo ao revelar segredo para curar ressaca

Na última terça-feira (30), a cantora Lexa revelou um segredo inusitado que costuma usar para curar ressaca e a declaração acabou surpreendendo os fãs do twitter. A cantora disse que costuma tomar uma cervejinha quando está de ressaca. Ela contou que isso foi um “aprendizado com uma senhora de 72 anos”.
“Gente, já é a terceira vez que eu tô de ressaca e tomo uma cerveja depois de um tempo e fico bem! Impressionante. Aprendi com uma senhora de 72 anos —ela me viu um dia com cara de ressaca, sentou do meu lado e me falou pra eu ir comprar uma cerveja. Segui o conselho e deu certo”, escreveu a loira.
Não demorou muito para o tuíte ir parar em uma página de fofoca do Instagram e, na publicação, a cantora comentou que o certo, na verdade, é não ingerir tanto álcool. “Misericórdia, o certo mesmo é não beber tanto assim, mas às vezes é tanto estresse que a gente toma uma, né?”.
Mel Maia usa maiô cavadão e deixa tatuagem íntima à mostraApesar da revelação ter surpreendido, a técnica não é tão diferente assim do senso comum. 
Cerveja não cura ressaca 
Apesar da técnica ser conhecida por muitos, ela não tem embasamento científico. Mesmo com água na composição, beber uma lata de cerveja, por exemplo, não é capaz de ajudar na hidratação durante a ressaca.
O que pode confundir é a sensação de relaxamento que uma cerveja ou qualquer bebida alcoólica pode promover no período de ressaca, com mal-estar e prostração.
“Isso pode dar uma sensação inicial de relaxamento, parecendo que atenua os sintomas da ressaca. Só que não podemos considerar essa atitude como uma terapia ou alternativa válida”, explica o cardiologista do Viva Bem.Genteee já é a terceira vez que eu tô de ressaca e tomo uma cerveja depois de um tempo e fico bem! Impressionante. Aprendi com uma senhora de 72 anos… ela me viu um dia com cara de ressaca, sentou do meu lado e me falou pra eu ir comprar uma cerveja KKKKKKK segui o conselho e…— Lexa (@LexaOficial) May 30, 2023
Para o médico, isso não pode ser levado a sério por dois motivos:
– A pessoa continua tendo no corpo todos os efeitos do álcool, que faz mal à saúde. – Se a pessoa estiver bebendo cerveja, ela pode ter ainda mais vontade de fazer xixi, podendo causar desidratação. “O melhor após a ressaca seria uma hidratação com isotônico, como um gatorade bem gelado”, diz o nutrólogo.
Por que a ressaca acontece?
– A ressaca costuma aparecer de seis a oito horas após o consumo de bebidas alcoólicas. 
– Ela acontece devido ao acúmulo no sangue de uma substância chamada acetaldeído, que possui efeitos tóxicos e, em excesso no organismo, gera problemas como sudorese, dor de cabeça, náusea, vômito e taquicardia.
TikToker tem conta banida após fazer comentário sobre Anitta- O fígado é responsável por transformar essas toxinas em subprodutos inofensivos, que são eliminados nas fezes ou na urina. 
– Com o passar dos anos, a taxa de metabolização do órgão vai diminuindo e certas enzimas que são responsáveis pela limpeza do corpo são produzidas em menor quantidade. 
– Assim, as toxinas do álcool permanecem por mais tempo na corrente sanguínea e os efeitos da ressaca são piores.
Como evitar a ressaca? 
– É aquela velha história: se alimentar bem ajuda a evitar que você fique bêbado rapidamente e, consequentemente, tenha ressaca. 
– Ao “forrar” o estômago, a absorção do álcool pelo organismo fica mais lenta e a substância demora mais tempo para chegar à corrente sanguínea. Assim, o fígado tem mais tempo para eliminar suas toxinas. 
– Beba água enquanto ingere álcool. 
– Não misture bebidas alcoólicas e prefira as de cor clara que, segundo os especialistas, dão menos ressaca por geralmente ter menos aditivos, corantes e outras substâncias que também são metabolizadas pelo fígado.
E se der ressaca?
– No dia seguinte, prefira a ingestão de água. Isso é fundamental para a recuperação da ressaca, mantendo o corpo todo hidratado. 
– Quanto mais xixi, mais o álcool vai saindo do organismo. Sucos, sopas, caldos e isotônicos também entram na lista de benefícios.

Fonte: Diário do Pará 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade