Notícias

Humorista fez as pazes com Carlos Alberto antes de morrer

Sempre que uma figura conhecida de todos os brasileiros morre, boa parte da população relembra com nostalgia dos momentos e feitos desta personalidade em vida.
Com o humorista Ivanildo Gomes Nogueira não foi diferente. Ele, que atuou por 15 anos no programa “A Praça é Nossa”, no SBT, faleceu em janeiro de 2022 aos 61 anos após uma difícil luta contra um câncer. A causa da morte foi uma infecção generalizada.Veja também: Carlos Alberto diz que jogou a toalha sobre vício do filho
Mais conhecido como Batoré, Ivanildo foi desligado do SBT em 2004 e, por 13 anos, acreditou que o responsável pela sua demissão foi o próprio Carlos Alberto de Nóbrega, apresentador do humorístico, e guardou uma forte mágoa do veterano.
Durante este período, eles ficaram sem ter nenhum tipo de contato. Porém, durante uma entrevista, Carlos Alberto revelou que o responsável pelo corte de Batoré da “Praça” foi Silvio Santos, dono do SBT.
“Quando saí do SBT, fiquei chateado porque me falaram que o Carlos Alberto tinha me colocado na relação [de dispensa], e naturalmente fiquei sentido porque eu era fiel a ele. Se tivesse falado [que o responsável pelas demissões foi Silvio Santos], a gente teria acabado isso antes”, explicou Batoré ao UOL, em 2017.
Em 2015, o humorista foi convidado pela TV Globo para participar da novela “Velho Chico”, onde viveu o personagem Queiroz. Quando a trama entrou no ar, Carlos Alberto queria parabenizar o antigo amigo.
“Estava assistindo aos últimos capítulos de ‘Velho Chico’. E não foi uma interpretação, foram várias. Ele foi brilhante pela naturalidade. E o Zé Américo é muito amigo dele. Disse: ‘Olha, Zé, fale para o Batoré que eu o cumprimento e fiquei muito feliz vendo o desempenho dele’. De noite ele ligou para mim e foi um bate-papo gostoso”, recordou “Cazalbé”.REENCONTRO 

|

Texto Auxiliar: Alinhamento Texto Auxiliar: Link Externo: Alinhar à esquerda: Alinhar à direita: Alinhar ao centro: Fullscreen: Fullscreen Exit: Conteúdo Sensível:

  
A partir daí, ambos fizeram as pazes, incluindo um emocionante encontro no palco do “Domingo Legal”, no mesmo ano.
“Tudo começou aqui, na ‘Praça’. Foi aqui que eu fui figurante, e foi através desse cara que eu tive o primeiro carro, casei, eu sou muito feliz, e aprendi muita coisa com você. E você não é pai só dos seus filhos, você é pai. Independentemente de tudo, eu te amo”, declarou Batoré.
Posteriormente, em 2019, o humorista voltou a participar de “A Praça é Nossa”. Nos bastidores, Carlos Alberto revelou que chorou de emoção. Quando ficou sabendo da morte de Batoré, Carlos Alberto teve que ser medicado. Segundo Marcelo de Nóbrega, seu pai ficou em choque e teve tomar um calmante para dormir.

Fonte: Diário do Pará 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade