Notícias

Crocodilo fêmea virgem bota ovos em cativeiro na Costa Risca

Uma equipe de cientistas da Costa Rica documentou o primeiro caso de “nascimento virgem” em uma fêmea de crocodilo. O exemplar vivia sozinha, há mais de uma década, em um zoológico da Costa Rica chamado “Parque Reptilândia”. Lá, sem a presença de um macho, o animal produziu uma ninhada de 14 ovos. O estudo foi publicado na revista Biology Letters.Zoológico do EUA tenta entender como leoa ganhou juba
Segundo os pesquisadores, este é um caso de partenogênese facultativa, uma forma de reprodução assexuada em que os embriões se desenvolvem a partir de óvulos não fertilizados. Esse fenômeno já havia sido registrado antes em cobras, peixes, aves e outros lagartos, mas nunca em crocodilos. 

|

Texto Auxiliar: Alinhamento Texto Auxiliar: Link Externo: Alinhar à esquerda: Alinhar à direita: Alinhar ao centro: Fullscreen: Fullscreen Exit: Conteúdo Sensível:

  
Os cientistas relataram que sete dos 14 ovos produzidos pelo crocodilo eram viáveis. Os zeladores do zoológico botaram esses ovos em uma incubadora, mas eles não eclodiram, então, depois de três meses, decidiram abri-los.Zoológico desvenda mistério de macaca isolada que engravidou O conteúdo de seis deles “não era discernível”, mas um continha um feto totalmente formado. A análise genética mostrou que se tratava de uma fêmea cujo material genético era 99,9% idêntico ao da mãe. 

|

Texto Auxiliar: Alinhamento Texto Auxiliar: Link Externo: Alinhar à esquerda: Alinhar à direita: Alinhar ao centro: Fullscreen: Fullscreen Exit: Conteúdo Sensível:

  
Os especialistas acreditam que essa capacidade de autorreprodução é herdada de algum ancestral compartilhado entre aves e crocodilianos. De acordo com os pesquisadores, ambos são representantes remanescentes dos arcossauros, grupo que também incluía dinossauros e pterossauros.

Fonte: Diário do Pará 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade