Notícias

Comida requentada faz mal? Veja o que dizem os especialistas

Uma pesquisa realizada pela MindMiners revelou que mais da metade dos brasileiros come comida requentada. Nos registros coletados, em 2021, apenas 41% tinha o hábito de cozinhar em casa diariamente. Os especialistas, porém, alertam sobre os perigos de manter esse tipo de consumo alimentar.
“Qualquer alimento que não for refrigerado e requentado adequadamente pode representar um risco à saúde. Quando esse processo é realizado de forma errada, pode não haver o aquecimento e tempo necessários para destruir algumas bactérias patogênicas que podem ter se desenvolvido no alimento”, alerta a nutricionista, doutora em Ciência e Tecnologia de Alimentos e professora do curso de Nutrição da Universidade Positivo (UP), Mariana Etchepare.E MAIS:Se uma mosca pousa nos alimentos, ainda é seguro comer?Requentar comida é seguro? Conheça os alimentos “perigosos”
Proteínas como carnes, aves, peixes e frutos do mar estão na lista dos alimentos cuja atenção deve ser redobrada, uma vez que, se reaquecidos de maneira inadequada, podem abrigar bactérias como salmonella, campylobacter, vibrio parahaemolyticus e vibrio vulnificus. 

|

Texto Auxiliar: Alinhamento Texto Auxiliar: Link Externo: Alinhar à esquerda: Alinhar à direita: Alinhar ao centro: Fullscreen: Fullscreen Exit: Conteúdo Sensível:

Intoxicação alimentar
Como reaquecer de forma segura? A especialista defende que esses alimentos sejam aquecidos a altas temperaturas. Se isso não ocorrer, as chances de uma intoxicação alimentar são grandes. Principalmente em crianças, idosos, mulheres grávidas e pessoas com o sistema imunológico enfraquecido.
Os sintomas comuns da intoxicação incluem náuseas, vômitos, diarreia, dor abdominal e febre. Eles geralmente desaparecem dentro de alguns dias, mas a intoxicação alimentar pode levar a complicações sérias, como desidratação grave, danos aos órgãos, distúrbios neurológicos e até mesmo a morte. 

|

Texto Auxiliar: Alinhamento Texto Auxiliar: Link Externo: Alinhar à esquerda: Alinhar à direita: Alinhar ao centro: Fullscreen: Fullscreen Exit: Conteúdo Sensível:

Reaquecer com o micro-ondas
No mundo moderno, é comum que a grande maioria recorra ao micro-ondas para aquecer o alimento e sobre ele a nutricionista também pontua itens que devam ser levados em consideração ao utilizá-lo, como: garantir a temperatura interna adequada e a higienização do equipamento.
“Por isso, ao aquecer alimentos no micro-ondas, é essencial usar recipientes seguros, verificar a temperatura interna dos alimentos para garantir que estejam adequadamente aquecidos e seguir as orientações de segurança alimentar específicas para cada tipo de alimento”, ensina.LEIA TAMBÉM: Por que não devemos reaproveitar os potes de sorvete?

Fonte: Diário do Pará 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade