Notícias

Asteroide se aproxima perigosamente da Terra na segunda (12)

No próximo dia 12 de junho, uma notável formação rochosa conhecida como asteroide 1994 XD se aproximará da Terra. Com um período orbital de 3,6 anos ao redor do sol, esse asteroide é considerado “potencialmente perigoso” pela NASA devido à sua proximidade com o nosso planeta.De acordo com a agência espacial dos Estados Unidos, os asteroides que se enquadram nessa categoria possuem uma chance, mesmo que pequena, de colidir com a Terra.Veja também:4 asteroides passam pela Terra esta semana: corremos perigo? Estudo sugere que universo se dirige para um fim violento O asteroide 1994 XD, com um diâmetro estimado entre 370 e 830 metros, foi nomeado de acordo com o ano de sua descoberta pelo Observatório Kitt Peak, nos Estados Unidos. Ele possui uma configuração binária, composta por dois objetos que giram em torno de um centro de massa comum.Para se ter uma ideia do tamanho desse corpo celeste, seu diâmetro equivale ao de uma ou duas torres do antigo World Trade Center, cujos arranha-céus possuíam entre 415 e 417 metros de altura. Caso o asteroide realmente colida com a Terra, seu potencial destrutivo seria inimaginável e devastador.Risco para humanidadeNo entanto, apesar desses dados impressionantes, não há motivos para pânico. O portal Virtual Telescope Project, responsável por monitorar ao vivo a passagem do asteroide, afirma que ele não representa nenhum risco imediato para os habitantes da Terra. Isso se deve ao fato de que o asteroide passará a uma distância segura de 3,1 milhões de milhas, oito vezes a distância entre nosso planeta e a Lua.Ainda assim, quando os asteroides são classificados como “potencialmente perigosos”, observatórios ao redor do mundo monitoram esses corpos celestes constantemente para evitar possíveis colisões futuras, caso haja mudanças gravitacionais que os coloquem em rota de colisão com a Terra. Vale ressaltar que o asteroide 1994 XD está previsto para passar novamente perto da Terra no ano de 2041.Mudando a RotaEm um esforço para estudar a possibilidade de desviar a trajetória de asteroides perigosos, em 2022 a NASA realizou uma colisão controlada da sonda DART com a lua Dimorphos, que tem um diâmetro de 160 metros. O objetivo era verificar se o impacto seria capaz de alterar a rota do asteroide.Após a colisão, a agência espacial norte-americana celebrou os resultados, revelando uma alteração de 4% na trajetória do objeto. Esse resultado traz esperanças para o futuro, pois poderia representar uma salvação possível para o planeta Terra.Embora a aproximação do asteroide 1994 XD seja um evento astronômico notável, é importante enfatizar que não há motivos para preocupação imediata. Os especialistas estão atentos e continuam monitorando objetos potencialmente perigosos, visando a segurança de nosso planeta.

Fonte: Diário do Pará 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade