Notícias

4 ações preventivas para o óleo do motor

No
feriado, muitos aproveitam pra pegar a estrada e
curtir o período para descansar, principalmente de automóvel, já que a passagem
aérea está pela hora da morte. Então, para quem for viajar de carro, é
fundamental levá-lo a uma oficina de confiança e fazer a tradicional revisão,
pra checar se está em boas condições para rodar. O ideal é que esta revisão
seja feita com pelo menos uma semana de antecedência.
São vários os cuidados que tem que ter com o veículo,
principalmente neste período. Não queremos que nada atrapalhe o passeio, por
isso é preciso ver freio, pneu, fluido de arrefecimento e, principalmente,
o óleo lubrificante do motor e da transmissão. São cuidados essenciais
para que se faça uma boa viagem.
O óleo lubrificante é fundamental para o bom
funcionamento do automóvel e tem funções importantes para o motor e para a
transmissão, como permitir a plena função das peças, evitando atrito ou
travamento e mantendo a temperatura adequada. Caso o condutor seja responsável
e consciente com a manutenção preventiva do carro, e faça constantemente as
trocas de óleo, não será preciso a substituição antes de pegar a estrada. De qualquer forma, confira 4 ações preventivas que
não podem ser ignoradas antes de viajar:
ATENÇÃO
AO ÓLEO – Mineral, sintético ou semissintético? O
tipo de óleo lubrificante a ser utilizado não é um fator primordial em relação
à distância a ser percorrida com o veículo. Cada motor tem a sua especificação
e deve ser atendido de forma plena. Na hora da troca, é essencial seguir as
recomendações do manual do automóvel e nunca fazer alterações por conta própria,
quanto à base do lubrificante.
INTERFERÊNCIAS
– Problemas no cabeçote e fervura do propulsor
interferem no óleo lubrificante. Eles geram diversos problemas para o motor,
principalmente por questões de contaminação – se contaminado, não atenderá aos
requisitos de lubrificação ideal, sendo preciso um reparo numa oficina
especializada. A mistura de qualquer substância com o óleo lubrificante resulta
na ineficácia do produto, invalidando sua atividade e prejudicando o
funcionamento correto do propulsor. Um problema que deve ser analisado por um
mecânico profissional. Caso o motor ‘ferva’, será necessário trocar o óleo.
O aquecimento do propulsor pode impactar as características do lubrificante, reduzindo
seus aditivos de proteção e a viscosidade do produto.
ÓLEO
BAIXO – É normal baixar o nível do óleo
lubrificante durante o trajeto de viagem? Por mais que pareça estranho, isso é
uma característica do produto. O que não é normal é um nível de evaporação
elevado. Não é recomendado o famoso ‘completar o óleo’, que pode trazer
problemas para o motor e que pode resultar na perda das funcionalidades dos
aditivos presentes nos lubrificantes, em relação à proteção necessária do propulsor,
além de prejudicar a viscosidade do óleo. A melhor recomendação é verificar
constantemente o nível do lubrificante e, caso esteja baixo ou com constantes
diminuições, substitua por óleos de melhor qualidade.
ÓLEO
DO CÂMBIO – O óleo do câmbio também precisa de
cuidados antes de viajar. Daí ser muito importante verificar o da transmissão,
que necessita de troca em períodos determinados pelo manual do proprietário. A
substituição evita contaminações que podem danificar o sistema. Seja a troca de
óleo do motor ou a do lubrificante de transmissão, esses procedimentos precisam
estar no checklist do condutor antes de viajar e evitam a quebra ou o mal
funcionamento do veículo, podendo prevenir acidentes.
VEJA MAIS NO SITE DO AUTO DESTAQUE.

Fonte: Diário do Pará 

Deixe aqui seu comentário

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Acessibilidade